Publicada em 21/06/2017.
FACIP promove importante debate sobre pontos da Reforma Trabalhista

Palestrantes explanaram o atual quadro dos direitos dos trabalhadores no Brasil e como ele deve se definir caso a Reforma Trabalhista seja sancionada.

 

 

(Imagem: Caio Lima/ Aemasul)


 

A FACIP (Faculdade de Ciências Sociais de Palmares) promoveu, na noite de segunda-feira (20/06), uma importante palestra sobre a polêmica Reforma Trabalhista que tramita atualmente no Congresso Federal antes da sanção do Executivo. O evento ocorreu no hall da Biblioteca Ascenso Ferreira e contou com a presença de dezenas de estudantes, professores e coordenadores do curso de Administração da faculdade.

Com o título “Reforma ou Contra-Reforma Trabalhista”, a palestra foi desenvolvida por dois profundos conhecedores da temática, o sociólogo Lenivaldo Marques e a advogada trabalhista Dra. Vanessa Nogueira, presidente da Comissão da Mulher Advogada da Mulher da OAB. A partir de dados apresentados em slides, os palestrantes refutaram os argumentos do empresariado, de parte do Congresso e do Palácio do Planalto, publicamente favoráveis a mudanças na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), no sistema previdenciário e na Terceirização Profissional.

Em sua fala inicial, Lenivaldo Marques fez uma abordagem histórica sobre a luta dos trabalhadores pela criação e defesa de seus direitos trabalhistas, iniciada com a primeira Greve Geral, em 1920 e com a regularização das leis que regem até hoje a relação empregador x empregado a partir do Governo Vargas. Segundo ele, a tentativa atual de promover um desmonte nessa relação é prejudicial ao trabalhador, que pode ser colocado numa relação de precarização e exploração por parte do empresariado

Já a Dra. Vanessa Nogueira fez um levantamento comparativo entre os direitos atuais dos trabalhadores, como carga-horária, remuneração, hora-extra, férias, entre outros, e como ficam esses direitos no contexto da atual Reforma Trabalhista. Ela enfatizou sobretudo o caso de mulheres gestantes e lactantes e de deslocamento do local de trabalho, que ficariam prejudicados com a adoção das novas medidas.

A apresentação contou com a abertura do presidente da AEMASUL (Autarquia Educacional da Mata Sul) e com a apresentação do professor Flávio Miranda, diretor-geral da FAMASUL/FACIP.

 

 

 

Copyright © 2017 Famasul - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI